ricardo-boechatAlguns ciclos sociais, de vez em quando, passam a sensação de que pessoas carecas costumam ter a autoestima baixa, sentem vergonha e tem dificuldades de se desenvolver em determinadas profissões, especialmente naquelas que exigem exibição pública contínua e, por consequência, boa apresentação (cabelos, neste caso).

Sinceramente, já vi vários carequinhas frustrados com a falta de cabelos e, para falar a verdade, o que tenho notado é que, na falta deles, é necessário ter outros atributos para  compensar. Imagine carecas famosos e que fazem sucesso entre as mulheres e na sociedade em geral, tais como Vin Diesel, The Rock e Bruce Willis. Com o dinheiro, fama e poder deles se torna fácil ficar atraente, não é mesmo?

Vamos falar um pouco desse grande comunicador carequinha, Ricardo Boechat. Ele é brasileiro, nascido de um diplomata também brasileiro, mas nasceu em Buenos Aires, capital Argentina, em 13 de julho de 1952.

É jornalista, apresentador e radialista. Alguns o conhecem somente como radialista da BandNews FM. Eu mesmo já enfrentei muito congestionamento indo para o trabalho de manhã, ouvindo o Boechat dar as notícias.

Ricardo Boechat iniciou a carreira na década de 1970, como repórter do jornal Diário de Notícias – hoje extinto. Nesta mesma época estreou como colunista. Em 1983 começou no jornal O Globo. Em 1987 também atuou como secretário de Comunicação Social do governo Moreira Franco e lecionou na UniverCidade onde também editou o Jornal da Cidade (Jornal da mesma faculdade).

Um incidente que marcou a vida profissional de Ricardo Boechat, nos último tempos, foi uma discussão entre ele e o pastor Silas Malafaia (outro grande comunicador), quando o jornalista comentou na Bandnews FM sobre uma onda de crimes incitada pela intolerância religiosa, onde afirmou que

“Os evangélicos são uma massa monumental de brasileiros, sempre ficam muito sensíveis quando se faz alguma crítica que generalize a abordagem. E nesse sentido, eu quero deixar bem claro que essa crítica é uma crítica muito dirigida a pastores e algumas igrejas neopentecostais, e alguns grupos específicos dentro de algumas agremiações religiosas que estão estimulando e levando a cabo ações de hostilidade contra outras religiões, especialmente as religiões de origem africana”.

vai-procurar-uma-rola-memeA partir daí, várias farpas foram trocadas entre as duas ilustres figuras públicas, usando os meios de comunicação social, sendo a fala mais destacada a de Boechat quando mandou Silas Malafaia “procurar uma rola”. Instantaneamente os engraçadinhos começaram a criar memes, como este do lado. O povo se divertiu muito com isso.

No final das contas, esse confronto de comunicação serviu para aumentar a popularidade de ambos os comunicadores, e, chego a suspeitar, que eles até gostam e tiram proveito quando uma situação dessas acontece.

Sem querer perder o foco, o fato é que Ricardo Boechat é um monstro da comunicação brasileira, com décadas de carreira. É uma figura de um raciocínio rápido e fantástico, cultura profunda e capacidade de fazer análise dos fatos com uma eloquência de causar espanto. Excelente jornalista!

Se você já está começando a ficar calvo e pensa que há formas de tratar calvície, já pondo as esperanças em cirurgias caras e de efeito duvidoso, talvez ainda haja tempo de fazer sucesso e compensar a falta de cabelos, destacando-se em alguma área, talvez em comunicação, como Boechat; Afinal, se você chegou a este site, deve ter interesse na área.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *